criar marca do negócio

Muitos empreendedores ao iniciar sua jornada no mercado cogitam diversos nomes para criar suas marcas. Porém, na ansiedade de lançar seu produto ou serviço pulam certas etapas e fazem escolhas equivocadas, comprometendo todo o tempo e dinheiro investidos.

A escolha da marca é um dos momentos mais delicados na construção de um negócio, pois será por meio dela que o consumidor terá contato direto com a empresa. Optar por uma marca que não gere muito valor à empresa, que não seja passível de registro ou que não dê exclusividade de uso, pode ser um retrocesso.

Considerando a quantidade de pessoas que me procuram no escritório com as mesmas dúvidas ou problemas em relação ao registro, listei quatro dicas que devem ser observadas no início do processo de criação de uma marca.

 

1. Fuja de expressões relacionadas direta ou indiretamente com o seu negócio.

Muitas pessoas têm a falsa ideia de que a marca somente será reconhecida e fixará na mente do consumidor se o nome estiver relacionado com o produto ou serviço. É aí que está o problema!

Quanto mais próximo o nome da marca estiver do produto ou serviço, mais distante estará o empreendedor de ter exclusividade de uso ou, até mesmo, conseguir o registro da marca.

Além do art. 124, VI, da Lei de Propriedade Industrial, que veda o registro de marca comum sem suficiente distintividade, destaco o entendimento já firmado pelo Superior Tribunal de Justiça – STJ de que marcas com expressões de uso comum, de pouca originalidade, podem coexistir harmonicamente no mercado, tendo sua exclusividade mitigada. Marcas dessa espécie são intituladas como “fracas” ou “evocativas”.

 

2. Não utilize slogans ou expressões de propagandas

O art. 124, VII, da Lei de Propriedade Industrial, veda o registro de marca cujo elemento nominativo seja constituído por expressão empregada apenas como meio de propaganda.

Por esse motivo, ao criar o nome da sua marca fuja de expressões que possam ser empregadas como slogans ou taglines, pois se algum dia você requerer a proteção por meio do registro, seu pedido será indeferido.

Quando digo para não utilizar slogans ou expressões de propagandas na composição do nome da marca, não quero dizer que esteja proibido. Muito pelo contrário: crie um slogan ou taglines para o seu negócio! Mas que a expressão criada seja utilizada para reforçar a mensagem que quer passar ao consumidor e não para compor a marca.

 

3. Nunca utilize elementos de marcas já existentes no mercado

Essa dica pode parecer boba, mas não é! É muito comum a criação de marcas com base em elementos característicos de outras já existentes no mercado, principalmente as de grande notoriedade.

Cuidado! Utilizar elementos de marcas de terceiros já registrada é vedado pela legislação. O uso indevido de marca alheia registrada é tipificado como crime contra o registro de marcas e de concorrência desleal.

Quando estiver construindo sua marca, seja criativo! Crie uma identidade visual exclusiva e não busque na internet imagens já prontas para compor seu logotipo. Essa imagem pode pertencer a outra pessoa e você pode vir a ter sérios problemas se fizer um uso indevido dela.

 

4. Certifique-se que a marca escolhida para o seu negócio é única

Na fase de elaboração do nome de sua marca, faça pesquisas no INPI, Google, Instagram, Facebook etc., para certificar que sua marca é única e não é utilizada por ninguém.

A pesquisa hoje, nas mídias sociais é muito importante. Às vezes a pessoa pode não ter pedido o registro de marca no INPI, mas já está utilizando a marca há um tempo. Isso pode dar a ela o direito de reclamar pela precedência à marca, mesmo que você faça o pedido de registro antes.

Se você encontrar alguma marca igual ou parecida com a que você pensou para o seu negócio, o momento de mudar o nome e pensar em algo novo é agora! Pois você ainda está em processo de criação e não expôs sua marca ao público.

 

Conclusão

Frequentemente escuto pessoas me dizerem que não podem mudar a marca de jeito algum, pois além de já terem investido em material e publicidade, já ganharam um certo reconhecimento do público.

Então, se você não quer se deparar com essa situação, crie sua marca seguindo as dicas destacadas acima. Fazendo dessa forma, você saberá que está construindo uma marca forte e única, além de evitar problemas futuros.

Certificando que sua marca é única, não deixe de requer a proteção dela por meio do registro, para garantir sua exclusividade de uso. Se nesse processo você tiver alguma dificuldade, procure os serviços de um profissional especializado em direito de marca para te auxiliar.

 

PROTEGER MINHA MARCA

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima